Rápido e certeiro: um plano para melhorar as finanças em 14 dias

Como não desanimar ao checar o saldo no banco e encontrar números bem abaixo da expectativa? Mas saiba que é possível reverter a situação. E o melhor: em apenas duas semanas, desde que você realmente se dedique a essa missão.
O importante é cumprir uma tarefa por dia, o que torna tudo mais simples (em vez de reservar uma semana inteira para liquidar tudo), e seguir as recomendações.
Veja o que os especialistas ouvidos pelo site da revista “Exame” indicam:
Dia 1: O primeiro passo é calcular sua renda mensal, já livre de descontos. Exclua os gastos do mês com base em meses anteriores e impostos. Assim você vai saber de quanto realmente dispõe.
Dia 2: Separe as despesas em grandes grupos, como moradia, supermercado, lazer e transporte e veja em qual setor está gastando mais dinheiro do que deveria.
Dia 3: Defina como irá monitorar o seu orçamento mensal, o que é fundamental. Você pode usar aplicativos, planilhas eletrônicas ou até mesmo um caderno. O importante é anotar tudo.
Dia 4: Faça uma lista de todas as suas dívidas e estabeleça um plano de pagamento começando pelas que têm as taxas mais altas e não foram planejadas. Quite-as primeiro.
Dia 5: Defina seus objetivos em curto, médio e longo prazo.
Dia 6: Corte gastos de modo a abrir uma brecha no orçamento, necessária ao cumprimento dos objetivos estabelecidos no dia 5.
Dia 7: Comprometa-se a analisar a sua renda por alguns meses para ajudar a equilibrar o orçamento. Como você deve ter aprendido, o controle de gastos é o primeiro passo para gastar menos.
Dia 8: Negocie o pagamento das dívidas. Mas tenha sempre em mente o valor que conseguirá guardar, e não o valor bruto da sua renda.
Dia 9: Comece a analisar opções de investimento financeiro com base em seu perfil de investidor.
Dia 10: A poupança pode ser iniciada, mas apenas se as dívidas não planejadas tiverem sido liquidadas.
Dia 11: Comece a aplicar dinheiro e assim poderá obter uma renda adicional durante a aposentadoria.
Dia 12: Programe o débito automático dos valores que se propôs a guardar mensalmente. Disciplina é fundamental.
Dia 13: Defina datas para monitorar suas aplicações. Se preciso, mude-as a cada seis meses.
Dia 14: Adapte o orçamento para quando houver acontecimentos inesperados, como perda de emprego, problema de saúde ou outros gastos imprevistos.

Aproveite para conhecer os planos de previdência da Seguros Unimed:

uniprev_v2

Fonte: Exame

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.