Plano de previdência PGBL ou VGBL? Entenda as diferenças

Plano de previdência PGBL ou VGBL? Entenda as diferenças

Se você é daqueles que pensa no futuro e se preocupa em garantir uma boa aposentadoria, certamente já se deparou com a possibilidade de investir num plano de previdência complementar. Afinal de contas, o planejamento financeiro pode te assegurar uma velhice tranquila, independentemente dos limites de valores do INSS ou da chance de crises no sistema previdenciário do Estado. 

Diante desse cenário de riscos, a previdência complementar serve como uma opção de acréscimo à aposentadoria, diversificação de investimentos ou até mesmo como forma de sucessão patrimonial. Os benefícios são muitos, mas a dúvida que fica é quanto a contratação da modalidade: o que é melhor, PGBL ou VGBL

Pensando em esclarecer do que se trata cada uma dessas siglas e qual a diferença entre ambas, preparamos este post. Leia: 

O que significa PGBL e VGBL

PGBL significa Plano Gerador de Benefício Livre e VGBL significa Vida Gerador de Benefício Livre. Os dois são modalidades da previdência complementar e ditam as condições do plano. 

Ao contratar o PGBL ou VGBL, o cliente passará pelas fases chamadas “período de contribuição” e “período de benefício”, em que os prazos de duração podem variar de acordo com o que foi negociado. O primeiro momento trata-se do tempo de investimento, ou seja, de aplicações na previdência complementar e formação do patrimônio. No segundo, ao terminar o período de contribuição, o cliente usufrui do dinheiro acumulado e rentabilizado pela seguradora.

Quais as diferenças entre PGBL e VGBL

Ambas as opções, PGBL ou VGBL, servem a distintos perfis de público. Para entender qual funciona melhor no seu caso, veja as características e vantagens de cada uma:

PGBL

A escolha ideal para os contribuintes da Previdência Social (setor público ou privado), para quem utiliza o formulário completo na declaração do Imposto de Renda ou quer abater seus investimentos no IR, até o limite de 12% da renda bruta anual tributável.

  • Redução do valor do imposto a pagar no momento da Declaração Anual ou aumento da restituição de IR.
  • Maior disciplina para investimentos a longo prazo.
  • Possibilidade de alterar o plano a qualquer momento durante o período de contribuição.

VGBL

Modalidade indicada para quem faz a declaração simplificada do Imposto de Renda ou é isento, não contribui para a Previdência Social ou pretende contribuir com mais de 12% da renda bruta anual em previdência.

  • Ao fim da contribuição, é possível escolher entre receber o saldo acumulado de uma vez ou em rendas mensais.
  • O investimento não para de render se você deixar de contribuir.
  • O VGBL não entra em inventário. Por isso, em caso de morte do titular, o dinheiro acumulado é liberado rapidamente aos beneficiários — inclusive herdeiros não diretos.

A relação entre PGBL e o imposto de renda

Como vimos no tópico anterior, o PGBL oferece ganhos fiscais. Isso porque os contribuintes que fazem a declaração completa do Imposto de Renda e optarem pela modalidade PGBL têm a vantagem de deduzir os seus aportes anuais em até 12% da renda tributável. 

Como funcionam as tributações progressiva e regressiva

Assim como acontece em toda previdência, seja ela pública ou privada, o contribuinte pode decidir entre as tabelas de tributação progressiva ou regressiva. São elas que definirão as regras e alíquotas do plano. Veja:

Tabela Progressiva

  • Todos os resgates e benefícios serão tributados de acordo com a tabela progressiva de IR vigente.
  • A tributação será de 15% na fonte sobre qualquer valor. Na Declaração Anual será feito o ajuste sobre o valor resgatado.

Por exemplo:

Base de cálculo mensal (R$) Alíquota (%) Parcela a deduzir (R$)
Até 1.903,98
De 1.903,99 a 2.826,65 7,5 142,80
De 2.826,66 a 3.751,05 15 354,80
De 3.751,05 a 4.664,68 22,5 636,13
Acima de 4.664,68 27,5 869,36

Tabela Regressiva

  • A tributação é exclusiva de acordo com a tabela abaixo.
  • Nos resgates, a tributação será feita pelo método PEPS (Primeiro a Entrar e o Primeiro a Sair), devido ao prazo de permanência do investimento.
  • No pagamento de benefícios, será calculada a média ponderada pelo valor de cada contribuição.
Prazo de acumulação Alíquotas
Igual ou inferior a 2 anos 35%
Superior a 2 anos de inferior a 4 anos 30%
Superior a 4 anos de inferior a 6 anos 25%
Superior a 6 anos de inferior a 8 anos 20%
Superior a 8 anos de inferior a 10 anos 15%
A partir de 10 anos 10%

Agora que você já conhece as diferenças e sabe escolher entre PGBL ou VGBL para o seu perfil de contribuinte, aproveite para conhecer os planos de previdência complementar da Seguros Unimed clicando aqui!

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.