Dia Mundial do Diabetes – 14 de novembro

O Dia Mundial do Diabetes foi criado pela Organização Mundial de Saúde em conjunto com a Federação Internacional de Diabetes para alertar o público em geral sobre esta patologia, bem como para incentivar os gestores de saúde para melhorar suas práticas e ajudar na educação dos portadores de Diabetes Mellitus.
O movimento envolve 170 países e territórios ao redor do mundo e o círculo azul significa a união destes no propósito de prevenção, foi escolhida a cor azul por ser a cor da bandeira da OMS.
Uma guerra silenciosa:
Estima-se que 400 milhões de pessoas no mundo sejam portadoras de Diabetes Mellitus.
O número de pacientes diagnosticados com DM vem aumentando ano a ano em todos os países, porém de maneira mais acentuada nos países em desenvolvimento.
No Brasil, o número de portadores de diabetes estimado é de 14 milhões.
No ano de 2014, estima-se em 5 milhões de mortes por esta doença. A cada 7 segundos uma pessoa no mundo morre por Diabetes.
O Diabetes é responsável por 11% do total gasto em saúde com os adultos (630 bilhões de dólares americanos).
O Diabetes Mellitus é uma patologia crônica que decorre da diminuição da produção ou dificuldade da ação do hormônio Insulina pelo Pâncreas. A insulina é responsável pela utilização da glicose (decorrente do alimento que ingerimos) pelas células do organismo.
Existem 3 tipos de Diabetes:
Tipo 1: onde a produção de Insulina pelo pâncreas é diminuída . Os pacientes deverão necessitar de reposição do hormônio para o resto da vida. Em geral, acontece em pacientes jovens e crianças.
Tipo 2: onde a utilização de glicose pelas células do organismo está prejudicada (resistência insulínica periférica). Estes pacientes podem receber remédios via oral ou eventualmente podem precisar de suplementação de Insulina.
Diabetes Gestacional: acontece em 1 em 25 gestações. Geralmente, o Diabetes desaparece após a gestação. A maioria das gestantes que apresentaram Diabetes durante a gestação vão se tornar diabéticas no futuro.
Fatores de Risco para Diabetes Mellitus:
– Obesidade;
– Sedentarismo;
– Alimentação Inadequada;
– História Familiar;
– Diabetes Gestacional;
– Raça Negra.
Sintomas:
– Perda de peso;
– Sede excessiva;
– Diurese frequente;
– Náuseas ou Vômitos;
– Aumento do apetite;
– Visão Turva.
Complicações:
O Diabetes Mellitus sem controle adequado pode levar a graves complicações como:
– Cegueira (Retinopatia Diabética);
– Perda da função dos Rins (Nefropatia Diabética);
– Neuropatia Diabética com comprometimento de membros inferiores, que pode levar a amputações;
– Complicações Cardiovasculares com maior risco de Infarto Agudo do Miocárdio e Acidente Vascular Cerebral.
Todas estas complicações são progressivas com o tempo da doença e quanto menor o controle do diabetes.
A prevenção é a solução!
O Diabetes tipo 1 não pode ser prevenido, mas existem evidências consistentes que o diabetes tipo 2 pode ser prevenido com atividade física, controle de peso, dieta saudável, abandono do tabagismo e diminuição de stress.
O controle do Diabetes dentro de níveis determinados de glicose no sangue permite que ao longo do tempo exista uma prevenção das complicações.
Fonte: Seguros Unimed

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.