IRPF – Veja como fazer a declaração de Imposto de Renda 2019

IRPF – Veja como fazer a declaração de Imposto de Renda 2019

Os primeiros meses do ano são muito importantes para quem deseja cuidar da saúde financeira. Além de despesas como o pagamento de impostos e a compra de material escolar, essa é a época de começar a declaração do Imposto de Renda. Muita gente ainda tem dúvidas sobre o tema. Explicamos abaixo como deve ser feita a tarefa. Entenda como funciona:

O Imposto de Renda é cobrado do contribuinte e varia de acordo com a faixa de rendimentos recebidos por cada pessoa ao longo de um ano. No ano seguinte, a Receita Federal analisa as despesas e receita de cada um e, caso o valor pago seja maior do que o necessário, restitui a quantia excedente. 

Quem deve declarar o Imposto de Renda?

Devem entregar a declaração à Receita Federal pessoas físicas e jurídicas que pagaram ou receberam valores sobre os quais tenha incidido a retenção do Imposto de Renda no ano anterior.

Alíquotas

A alíquota do Imposto de Renda varia de acordo com a renda de cada pessoa. Isso significa que quem recebe mais, deve pagar mais. 

São isentos do pagamento de impostos os aposentados com mais de 65 anos que vivem apenas com a aposentadoria, pessoas declaradas como dependentes, quem recebe menos de R$ 1.903,98 por mês, e pessoas que possuam as seguintes doenças: 

AIDS Alienação mental Tuberculose ativa Cardiopatia grave Paralisia incapacitante e irreversível
Cegueira Neoplasia maligna Contaminação por radiação Nefropatia grave Doença de Paget
Hanseníase Doença de Parkinson Fibrose cística Esclerose múltipla Espondiloartrose anquilosante

Qual é o prazo de declaração do Imposto de Renda?

A declaração do Imposto de Renda relativa ao ano de 2019 deve ser entregue até as 23h59 do dia 29 de fevereiro de 2020. Quem não cumprir o prazo fica sujeito ao pagamento de multas.

Como declarar o Imposto de Renda?

A declaração é realizada por meio do aplicativo disponibilizado pela Receita Federal. Ele possui versões para computador e celular. É possível escolher entre dois modelos: simplificado e completo. Entenda as diferenças e indicações de cada um deles:

MODELO SIMPLIFICADO COMPLETO
COMO FUNCIONA? É cobrado um desconto padrão de 20% sobre todos os rendimentos tributáveis Todos os gastos devem ser declarados e somados para que se atinja o valor mínimo de dedução
PARA QUEM É INDICADO? Pessoas que possuem poucas despesas Pessoas que possuem muitas despesas

Depois de preencher as informações, basta seguir o passo a passo informado no programa da Receita Federal. Lembre-se de salvar o comprovante da declaração. 

O que devo declarar?

O contribuinte deve declarar todos os rendimentos que obteve por meio de atividade profissional, ou seja, salário, bonificações, prêmios, entre outros. Aplicações financeiras e a venda de bens também devem constar no documento, além de joias, veículos e obras de arte com valor de R$ 5 mil ou mais.

O que pode ser deduzido?

Gastos realizados ao longo do ano podem ser deduzidos do valor total do Imposto de Renda, de acordo com sua natureza. Entre as despesas que podem ser abatidas estão as com saúde, educação, dependentes, pensão alimentícia e previdência oficial e privada.

Previdência pode trazer vantagens fiscais

Investir em uma previdência complementar na modalidade PGBL pode reduzir o valor do imposto a pagar na declaração anual ou até aumentar o valor da restituição. Para que isso seja possível, no entanto, é necessário adotar o modelo completo de declaração. 

Confira nossa cartilha com todas as dicas para realizar a declaração do Imposto de Renda sem dores de cabeça.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.