Alergias

A alergia nada mais é do que a reação exagerada do corpo a algo que ele reconhece como um inimigo. Muitas pessoas são alérgicas por conta da genética: pais alérgicos provavelmente terão filhos alérgicos. O ambiente também favorece o problema, principalmente na alergia respiratória. A poluição e o ar seco costumam desencadear a crise. Mas o pólen das flores também. Ou seja, mesmo quem se refugia no campo pode ser arrebatado pelos espirros. A medicina evoluiu bastante no tratamento e na prevenção das alergias, sejam elas respiratórias, de pele ou mesmo alimentares. E hoje já possível ter uma vida livre dos sintomas.
Diante das crises, os médicos, em geral, costumam fazer uso de medicamentos chamados anti-histamínicos, ou recomendam a imunoterapia. Algumas medidas práticas do dia a dia também ajudam a reduzir as crises (veja quadro). Pesquisas indicam, ainda, que o consumo regular de alimentos ricos em vitamina C (laranja, caju, acerola, agrião etc) auxiliam a barrar o problema. O exercício também pode favorecer o alérgico, já que atividades como correr, nadar e caminhar desenvolvem a capacidade pulmonar.
 
Para evitar a crise de espirros: 

  • Manter a casa ventilada
  • Trocar os lençóis da cama uma vez por semana
  • Substituir o travesseiro antigo por um novo uma vez por ano
  • Virar o colchão a cada 15 dias
  • Usar capa lavável de sofá e limpá-la constantemente
  • Evitar o uso de tapetes e carpetes
  • Limpar a casa preferencialmente com pano úmido e não com vassoura ou espanador
  • Sempre que possível, retirar as roupas do guarda-roupa e deixá-la ao sol

 
As alergias mais comuns são a rinite alérgica, a alimentar, a de picada de inseto e a de pele. O problema pode aparecer ao longo da vida, da infância à fase adulta. Por exemplo, tem gente que, de repente, já adulto, pode se tornar intolerante a carne do peixe ou mesmo a crustáceos.
 
Vale saber
Reforce os cuidados para evitar crises quando o tempo está frio ou muito seco. Nessas condições, a proliferação de ácaros, responsável peça rinite alérgica, aumenta.
 
Essa é boa
A alergia a esmalte muitas vezes não mostra seus sinais nas unhas. Mas, sim, nas pálpebras que ficam vermelhas e coçando. Tem gente que apresenta o problema e acredita que é causado pela maquiagem.