A saga do professor de Harvard que ensina a ser feliz

Um dos cursos mais populares da universidade americana Harvard não é tradicional. É um curso de felicidade, que muda a vida dos alunos, como mostra uma reportagem do site da revista “Exame”. Segundo o texto, em 2013, mais de 1.000 alunos se inscreveram para assistir às aulas do professor Tal Ben-Shahar (há 10 anos, apenas 8 alunos estavam inscritos). Ele se apoia num ramo da psicologia para ajudar os estudantes de graduação na busca da realização pessoal.

O professor decidiu estudar psicologia positiva e filosofia quando cursava o segundo ano de Ciência da Computação em Harvard. Era bem-sucedido, tinha boas notas e momentos de lazer, mas era infeliz. E descobriu que o que realmente interfere na felicidade é o tempo que passamos com pessoas que são importantes para nós, como amigos e familiares. “Mas só se você estiver por inteiro: não adianta ficar no celular quando se encontrar com quem você ama. Hoje, muita gente prioriza o trabalho em vez dos relacionamentos, e isso aumenta a infelicidade”, diz.

Sobre trabalho, Ben-Shahar defende que uma maneira de estar mais feliz é pensar nos progressos diários, todos os dias. “Deve-se também valorizar os próprios pontos fortes e, no caso dos chefes, os pontos fortes das pessoas da equipe, o que aumenta a eficiência dos times. Isso não significa deixar de lado as fraquezas, que devem ser gerenciadas. Apenas que a maior parte da energia precisa ser gasta fortalecendo os pontos fortes ao máximo”, afirma. Deixe seu pensamento positivo aflorar!

Fonte: Exame (http://exame.abril.com.br/revista-voce-sa/edicoes/19702/noticias/o-professor-da-alegria)

RELACIONADOS