Restauração em Dentes Anteriores

Dentro da sociedade atual, a atenção em relação à estética é muito alta, sendo o rosto um segmento importante na constituição estética de um indivíduo, em específico os dentes anteriores.

Ter dentes alinhados, contornados e brancos passou a ser uma imposição dos pacientes que procuram o dentista. Não apenas para devolver a função perdida, é relevante também dar a ele um tratamento que o torne belo, com base no padrão social.

Em virtude de falta hábitos de higiene, podemos ser acometido pela cárie, que é reconhecida como uma doença infectocontagiosa. Como essa doença produz a destruição lenta do dente, é muito importante seu diagnóstico precoce (visitas regulares ao dentista), levando em consideração que a estrutura dentária é insubstituível, a esta detecção devem-se juntar as ações educativas e/ou curativas que a previnam e a controlem.
Além disso, fraturas (acidentes ou hábitos nocivos) podem acometer problemas estéticos nos dentes anteriores, sendo possível lançar mão de uma forma simples e rápida de ser solucionado, como a restauração em resina e facetas diretas em resina.

Indicações:

Alteração na forma
• Restauração de Resina Composta;
• Controle da lesão da cárie;
• Faceta Direta.

 Alteração de Cor
• Faceta Direta em resina composta.

A restauração direta é um procedimento que visa preencher apenas as regiões acometidas pela cárie ou fratura, tendo como objetivo restaurar a área com o mínimo de desgaste. Neste caso, é feita a “limpeza” da área e o fechamento da cavidade com o material chamado Resina Composta.

Facetas em resina são recobrimentos estéticos que envolvem toda a superfície visível (estética) de um ou mais dentes. Aplicadas na superfície externa do aparelho dentário, não envolvem as partes internas que entram em contato com a língua.  O objetivo das facetas em resina é recompor a cor e forma perdidas com o tempo, ou também alterá-las, devolvendo pequenos detalhes que podem fazer muita diferença em um sorriso.

As restaurações e facetas apresentam resistência suficiente para que o paciente leve uma vida tranquila, com todos os hábitos saudáveis de mastigação. Os hábitos não saudáveis, como morder canetas ou lápis, podem levar ao insucesso do tratamento, já que promovem fraturas constantes nas facetas e restaurações em resina.

Vale ressaltar que a função é mais importante que a estética. Por isso, é recomendado que o paciente evite a troca constante das restaurações, pois a ação pode ocasionar desgastes e perda de estrutura dentária.

Sendo assim, podemos evitar a troca desnecessária por meio dos seguintes cuidados:

• Uso de escova com cerdas macias;
• Evitar morder coisas duras com os dentes restaurados;
• Evitar consumo excessivo de alimentos que pigmentam como chás, vinhos e cafés;
• Evitar consumo excessivo de alimentos que danificam as resinas como refrigerantes e cítricos;
• Realizar polimento periódico das resinas.

 

Responsáveis Técnicas:
Dra. Ana Paula Lima da Silva – CRO SP 101572
Dra. Renata Peixinho – CRO SP 97388

RELACIONADOS