Proteja-se das IVAS (Infecções das Vias Aéreas Superiores)

O período de maior incidência das doenças respiratórias está começando. Pensando nisso, trouxemos algumas informações importantes para ajudar você a entender melhor as vilãs do outono e inverno, chamadas de IVAS (Infecções das Vias Aéreas Superiores).

O que são as IVAS?
São várias doenças com sintomas parecidos. Bastante comuns, principalmente na infância, têm caráter benigno em qualquer período da nossa vida, são autolimitadas e podem ter papel facilitador para outros quadros infecciosos. São muitas vezes causadas por vírus, minúsculos agentes transmitidos principalmente pelas mãos.

Que doenças são essas?

Resfriado comum: é caracterizado por coriza, obstrução nasal e espirros frequentes, podendo também vir acompanhado de tosse, dor de garganta e febre. Com duração de até 10 dias, seu tratamento é feito por meio de antitérmicos, pelo aumento da ingestão de líquidos e por lavagem nasal. Nesses quadros, é contraindicado o uso de antibióticos.

Gripe: é importante diferenciar do resfriado comum, pois a gripe é provocada pelo vírus Influenza. Tem sua instalação mais rápida e repentina (“derrubando” o paciente de maneira diferente do resfriado), caracteriza-se por quadro de tosse seca, febre (maior que 38ºC), calafrios, dor de garganta, dotes pelo corpo e evolução mais arrastada. Pelo diferencial dos sintomas, é importante uma avaliação médica para uma conduta mais adequada ao quadro.

Rinossinusite bacteriana: é o quadro de resfriado comum que se acentua após 5 dias de evolução, com sintomas que persistem por mais de 10 dias. Neste quadro pode haver tosse, febre, dor facial e presença de secreção nasal purulenta. Fazem parte do tratamento medidas de cuidados gerais e lavagem nasal, sendo necessária a avaliação de um médico para analisar a necessidade de uso de antibiótico.

Otite média aguda: conhecida como dor de ouvido, caracteriza-se por causar irritabilidade na criança, dificuldade e choro ao mamar. Em alguns casos, ocorre saída de secreção pelo conduto auditivo, e o início dos sintomas acontece subitamente. A otite, porém, não é exclusivamente das crianças. Jovens e adultos também podem apresentar esse quadro. A procura por um serviço de saúde é necessária para o diagnóstico e tratamento, independentemente da idade.

Amigdalite: dor de garganta que tem manifestações inespecíficas, porém na maioria das vezes causa odinofagia (dor para engolir) e febre. Grande parte delas tem etiologia viral (quase 75%), portanto é importante aguardar até 48 horas para procurar um serviço de saúde. Só então pode ser confirmado qual o tratamento necessário.

Laringite: originada por quadros virais, se apresenta como uma tosse ladrante (tosse de cachorro), rouquidão e desconforto respiratório. Mais comum em crianças, deve ser tratada com urgência, evitando complicações.

É sempre bom conhecermos as doenças mais frequentes, sua origem e seu tratamento. Assim, podemos fazer uso de medicações sintomáticas que temos em casa para obter maiores chances de acerto e cura. Mas é importante não utilizarmos medicações restritas sem a devida orientação médica.

RELACIONADOS