HPV: tire as principais dúvidas sobre o vírus

O vírus do papiloma humano, também conhecido como HPV, é transmitido a partir do contato pele com pele, atingindo também as mucosas, e possui mais de 100 tipos identificados. Ele é altamente contagioso e mais comum no dia a dia das pessoas do que se imagina. Confira abaixo quais são as principais dúvidas respondidas:

1) O HPV é contraído somente em relações sexuais?
Não. Embora esse seja um dos principais meios de transmissão, é necessário enfatizar que o vírus não passa de uma pessoa a outra por causa do ato sexual em si, e sim no contato de pele. Mesmo contatos mais comuns, como um beijo na boca ou até um toque mais sutil e casual, levam o vírus adiante. Considerando o nível de contágio, estima-se que 80% da população já esteve em contato com o HPV pelo menos uma vez na vida.

2) Sexo com camisinha é eficaz para se prevenir do HPV?
Não exatamente. O uso de preservativos, de fato, previne o contatos pele-pele, pele-mucosa e mucosa-mucosa nas genitálias, que são áreas com alto risco de infecção, mas não é o suficiente para evitar o vírus como um todo. Apenas a parte coberta por ela fica protegida e as outras partes do corpo com a pele exposta estão sujeitas à transmissão da mesma forma.

3) Os sintomas são visíveis?
Há sintomas visíveis, mas nem sempre eles aparecem. Às vezes, surgem verrugas na pele, que são indolores, ou aparecem alterações no colo do útero que podem levar ao câncer. São casos esporádicos e na maioria das vezes não há nenhum sintoma, o que pode tornar o HPV perigoso se não houver acompanhamento.

4) De que forma é possível detectar o HPV?
Em exames de rotina como o papanicolau, a vulvoscopia e a peniscopia. Se alguma anormalidade for detectada, são realizadas avaliações mais específicas: teste de captura híbrida e teste genético PCR, que podem especificar o tipo de HPV e até diagnosticar se há ou não o perigo do vírus evoluir para um câncer.

5) Quais as melhores formas de prevenção contra o vírus?
Manter o corpo saudável para que a imunidade permaneça em níveis altos é o primeiro passo. Usar preservativos e fazer exames periódicos para manter a saúde íntima também são essenciais. Além disso, hoje em dia há uma vacina específica de imunização.

6) Como funciona a vacina anti-HPV?
Existem dois tipos de vacinas diferentes:
- Vacina bivalente, que protege contra os tipos 16 e 18 do vírus, responsáveis por boa parte dos casos de câncer do colo de útero.
- Vacina quadrivalente, que oferece a mesma proteção da bivalente e protege também contra os tipos 6 e 11, detectados na maioria dos casos em verrugas genitais.
A vacina é dividida em 3 doses: dose inicial, segunda dose a ser tomada 6 meses depois da inicial e terceira dose a ser tomada 5 anos depois da inicial.

7) A vacina é gratuita?
O Sistema Único de Saúde (SUS) oferece a vacina gratuitamente para meninas com idade entre 9 e 13 anos, mas também é possível encontrar a vacina em laboratórios particulares para pessoas de outras idades.

 

Fonte: Seguros Unimed

RELACIONADOS