“Estou estressado”

Técnicas de relaxamento e de respiração e mais tempo para o lazer são medidas simples e preventivas para evitar o excesso de tensão, que pode minar a saúde física e mental.

“Estou estressado”. A frase se transformou em uma expressão para lá de comum como sinônimo de irritação, cansaço, ansiedade, nervosismo. Na verdade, o estresse é um conjunto de tudo isso. A receita é simples: misture o excesso de trabalho, a irritação com o chefe, a ansiedade pelos prazos impossíveis com o cansaço das horas passadas no trânsito. Bata tudo isso, repita a receita todos os dias e você tem uma pessoa altamente estressada. Mais do que um estado emocional, níveis altos de estresse podem levar a uma porção de problemas de saúde: cardiovasculares, gastrointestinais, doenças ligadas a baixa imunidade e até mesmo a depressão. Algumas pessoas chegam a se afastar dos amigos, recorrem à bebida ou mesmo ao excesso de comida. E, mais: quando os níveis de estresse são muito altos, pode-se ter um problema chamado Burnout. Nesse caso, a pessoa se sente sem saída. Mas ninguém precisa chegar a esse ponto. Existem maneiras de evitar que esse alto grau de tensão se transforme em doença. Um estilo de vida saudável ajuda e muito. Praticar uma atividade física regularmente é essencial. Vale nadar, caminhar, ir para a academia, pedalar. A prática do exercício eleva os níveis de endorfina, hormônio responsável pela sensação de prazer no organismo. Uma alimentação equilibrada ajuda. E ter uma atividade de relaxamento é essencial. Vale nadar, caminhar, ir para academia, pedalar. A prática do exercício eleva os níveis de endorfina, hormônio responsável pela sensação de prazer no organismo. Uma alimentação equilibrada ajuda. E ter uma atividade de relaxamento também é muito importante.

Ioga, tai chi chuan ou mesmo a meditação já mostraram sua eficácia para reduzir a ansiedade, o nervosismo ou a irritação. Mas tão importante quanto essas técnicas é cada um descobrir aquilo que lhe agrada, que serve como válvula de escape. Tem gente, por exemplo, que relaxa quando lê um bom livro, outros quando tricotam, cozinham ou se dedicam à jardinagem. Enfim, ter tempo para si mesmo, para amigos, para a família são verdadeiros antídotos para evitar o excesso de estresse.

RESPIRE! Puxe o ar pelo nariz, inspire profundamente, com a sensação de que o ar está concentrado no abdômen. Depois, solte-o aos poucos. Esse exercício simples tem poder relaxante diante das crises de alta tensão.
Fonte: Área de Atenção à Saúde da Seguros Unimed

RELACIONADOS