A dor na coluna pode ser tratada por meio da atividade física, sabia?

Entre os especialistas, é sabido que as condições musculoesqueléticas estão entre as principais causas de incapacidade física entre a população brasileira. Os exercícios físicos são fundamentais para prevenir dores e problemas mais sérios no futuro. E podem, inclusive, ajudar a tratá-los.

Para Giuliano Martins, diretor regional da Associação Brasileira de Reabilitação da Coluna (ABRColuna) e responsável pelo Instituto de Tratamento da Coluna Vertebral, a maior parte dos profissionais de saúde orienta os pacientes a repousar e a se afastar de atividades cotidianas, quando os exercícios poderiam ajudá-los.

“Devemos incentivar o paciente com dor a realizar um tratamento adequado e a se movimentar cada vez mais, dentro de suas capacidades físicas, buscando sempre a evolução progressiva de exercícios e cargas”, diz Martins.

Porém, é preciso avaliar quais modalidades são adequadas, além da frequência semanal indicada, a duração do treino e a intensidade. “Com um trabalho de um profissional que se importa com estes detalhes e estimula o paciente a progredir, a dor irá diminuir e ele ficará cada vez mais feliz e satisfeito. Precisamos estimular e motivá-lo, jamais assustá-lo”, explica.

Martins informa que no Brasil, as doenças mais comuns relacionadas às condições musculoesqueléticas são hérnia de disco, abaulamento discal, artrose facetária, degeneração discal e instabilidade lombar.

O especialista considera que os fisioterapeutas deveriam ter mais cuidado com as pessoas que vivem com dores e incapacidade. “Alguns profissionais não conhecem estes estudos e consequentemente acreditam que tudo está sendo feito de maneira correta. Notamos diariamente nos nossos consultórios pacientes cansados de tratamentos com diversos tipos de medicamentos, indicações cirúrgicas desnecessárias e sessões de fisioterapia que não geram alívio algum de dor. Experimentam diversas técnicas e não obtêm resposta. Poucos seguem a linha de trabalho de ouvir, analisar o histórico de vida, acalmar e principalmente motivar o paciente à pratica de atividade física. A dor e a incapacidade se combate com tratamento correto e exercícios”, afirma.

Fonte: Instituto de Tratamento da Coluna Vertebral

RELACIONADOS