Controle o seu temperamento: novos estudos indicam que a raiva pode levar a ataques cardíacos

Você provavelmente já ouviu falar que “passar nervoso” não faz bem ao coração. Pesquisadores americanos da The Harvard School of Public Health (Faculdade de Saúde Pública da Universidade Harvard) acabam de confirmar que isso é mesmo verdade. A raiva pode aumentar o risco de ataque cardíaco, funcionando como um gatilho.

Os cientistas identificaram um período perigoso de cerca de duas horas após uma explosão de nervos. Segundo eles, nesse momento, o risco de ter problemas no coração é mais elevado – quase cinco vezes maior, sugerem os dados de nove estudos feitos com milhares de pessoas .

No entanto, ainda é preciso ir mais a fundo no assunto para entender exatamente a conexão entre um episódio de raiva e problemas cardíacos, além de descobrir se estratégias anti-estresse podem evitar complicações.

Qual é o risco real?
Os pesquisadores afirmam que, para a população como um todo, o risco provocado por uma única explosão de raiva é relativamente baixo – um ataque cardíaco a mais para 10 mil pessoas por ano pode ser esperado entre os que têm baixo risco cardiovascular e ficam extremamente irritados apenas uma vez por mês. A taxa aumenta para quatro ataques a mais a cada 10 mil pessoas com alto risco cardiovascular.

Ou seja, cinco ataques de raiva diários poderiam levar a 158 ataques cardíacos a mais a cada 10 mil pessoas, ou a 657 ataques no caso de pessoas com alto risco cardiovascular. Preocupante, não?

Vale saber também que o risco é cumulativo. Assim, indivíduos que têm um temperamento mais agitado estão mais propensos a enfrentar complicações no futuro.

Dê adeus à raiva
Praticar esportes, se dedicar ao lazer e a atividades que fazem bem, como ficar com a família e brincar com seu bichinho de estimação, pode contribuir imensamente para a sua qualidade de vida e bem-estar, deixando a raiva e outros sentimentos negativos bem longe. Invista em você e tenha um coração mais saudável.

Fonte: BBC News

RELACIONADOS