Como aproveitar a vida em qualquer idade

Envelhecer não é e nem pode ser um drama. Uma reportagem de capa da revista “Vida Simples” mostra como aproveitar a passagem do tempo, que “pode trazer perdas e limitações, mas também prazeres inesperados e uma sensação de liberdade enorme”.

A matéria começa contando a história de um casamento com noivos na faixa dos 60 anos, provando que o corpo pode sentir a idade, mas o espírito não. A ideia de que envelhecer é um problema está associada a diversas frustrações.

Para o psiquiatra austríaco Victor Frankel, perceber o não cumprimento das metas impostas pela sociedade pode gerar uma sensação de fracasso. Sentir que não há utilidade ou sentido na própria vida evidencia a “crise do envelhecimento”.

O grande segredo é justamente esquecer esses objetivos que vêm de fora e ter a certeza de que não precisamos ter sucesso, da forma como a sociedade define esse conceito. Devemos, sim, alimentar o espírito, além de encarar com bom humor os dias que passam, aceitando-os de bom grado. Simples assim, libertador. Até porque, cada vez menos, pessoas de 60 e 70 anos são pessoas doentes e inválidas. Ao contrário: têm interesses e se exercitam.

Para a antropóloga Mirian Goldenberg, as reações perante o envelhecer podem mudar de acordo com o meio social e também segundo a cultura de um país. No livro “Coroas: Corpo, Envelhecimento, Casamento e Infidelidade” (Record), ela afirma, após uma extensa pesquisa, que as alemãs estavam menos obcecadas com sua estética corporal do que as brasileiras. Ou seja, a cobrança e a pressão são muito mais externas do que internas e constroem a ideia de que é ruim envelhecer, de que a vida acabou.

E há como envelhecer bem, também do ponto de vista da saúde, não só psíquico. “Numa palestra para o TED, o médico cirurgião cardíaco (e celebridade) Mehmet Oz dá cinco pontos básicos que ajudam a conservar a saúde física durante o envelhecer: monitorar a pressão arterial, controlar o estresse (mediante meditação, ioga ou tai-chi, por exemplo), cortar cigarro e toxinas, 30 minutos de exercícios diários e uma dieta saudável e gostosa”, explica a reportagem. Impossível? Claro que não.

Fonte: Vida Simples (http://vidasimples.abril.com.br/temas/arte-envelhecer-787964.shtml)

RELACIONADOS