Extração do dente Terceiro Molar (Dente do Siso)

O dente do Siso (terceiro molar) é o último dente a erupcionar. Isto ocorre por volta dos 18-20 anos de idade e, por este motivo, ele é conhecido também como dente do juízo. Esta etapa de erupção pode causar alguns desconfortos, sendo, portanto, motivo para indicação da realização da extração. Além disso, outros motivos podem direcionar o tratamento para extração. São eles: pericoronarite, cáries, apinhamento (dentes tortos), problemas periodontais, cistos odontogênicos e quando os dentes não erupcionam ou ficam parcialmente expostos.

Quando o dente do siso não consegue erupcionar totalmente, ou seja, há falta de espaço na arcada para o seu crescimento, ele fica retido no osso. Se ele estiver totalmente dentro do osso, sob a gengiva, ele é denominado incluso e, se ele estiver parcialmente visível na cavidade bucal, é chamado de semi-incluso.

Há discussões na odontologia com relação ao tempo certo para realizar a extração, portanto, é importante consultar o seu dentista para que ele possa avaliar e planejar corretamente o melhor tratamento. Caso a extração seja indicada, este procedimento deverá ser realizado por um profissional capacitado, após a avaliação clínica em seu consultório e análise da radiografia panorâmica ou radiografia periapical (exames realizados em clínica radiológica ou no consultório).

O processo cirúrgico compreende as fases de análise das radiografias, avaliação da necessidade de medicação antes da extração, anestesia local, acesso ao dente, caso este não esteja erupcionado, remoção do dente e fechamento da área através dos pontos.

Como qualquer cirurgia, o pós-operatório da extração do dente do siso pode causar um incômodo, dor e até um leve sangramento nas primeiras horas. Para isso, compressa com gaze esterilizada pode ser realizada na região. Bolsas de gelo nas primeiras 48 horas podem ser aplicadas para diminuir o inchaço (edema) durante 10 minutos, seguido por 20 minutos de descanso e repetindo a aplicação por mais 10 minutos. É importante evitar alimentos quentes, em grãos e bochechos, para não alterar a cicatrização e criar um foco infeccioso.

Algumas informações devem ser levadas em consideração para não realizar a remoção do dente como:

• Saúde geral do paciente
• Paciente com idade avançada
• Processos infecciosos
• Extrações precoces
• Possibilidade de tratamento conservador
• Possibilidade de dano a estruturas anatômicas importantes durante a cirurgia

Procure o seu dentista para uma avaliação completa. O acompanhamento da posição dos terceiros molares pode contribuir para uma decisão terapêutica mais realista.

Responsáveis Técnicos:
Dra. Marila Anaia Gagliardi – CRO SP 77552
Dra. Renata Peixinho – CRO SP 97388

RELACIONADOS