ASMA

O tempo muda e a temperatura cai, um gato pula no colo, uma pessoa entra no ambiente com um perfume de aroma extremamente forte. Acontecimentos simples do dia a dia, como uma alteração brusca da temperatura, um grande esforço físico, uma situação estressante, podem desencadear uma tremenda crise de asma: falta de ar, tosse, cansaço e chiado no peito. E a crise pode durar algumas horas ou até mesmo dias.

O problema costuma das as caras na infância – cerca de 11% das crianças sofrem com isso – e pode perdurar na fase adulta, de 4 a 6% dos homens e mulheres são asmáticos. É algo incômodo que pode se tornar grave se não for tratado adequadamente. No entanto, existem maneiras de evitar as crises ou minimizá-las.

A principal recomendação é evitar aquilo que desencadeia o mal-estar respiratório.

Praticar uma atividade física regularmente, pelo menos três vezes por semana, por uma hora, ajuda bastante. Antigamente, acreditava-se que os asmáticos deveriam passar bem longe das quadras esportivas. Nada disso. O exercício melhora a capacidade cardiorrespiratória e reduz a ansiedade. Além disso, uma série de estudos tem demonstrado que se mexer faz um bem danado para quem sofre do problema.
Prova disso é que existem vários atletas, inclusive olímpicos, que são asmáticos. Alguns deles deram seus primeiros passos ou braçadas como uma recomendação médica para aliviar as crises. Caminhar, nadar, pedalar são boas alternativas. No caso da natação, é importante que a água tenha cloro. Enfim, existem maneiras do asmático acabar com as crises e, finalmente, respirar aliviado.

O que acontece no corpo do asmático?

A asma é uma reação alérgica a algo que o organismo reconhece como um inimigo.
Como resposta, o sistema imunológico libera algumas substâncias inflamatórias que estreitam os brônquios. E isso reduz a passagem de ar. Junto com isso, a quantidade de muco no pulmão aumenta. Essa é também uma maneira de o organismo tentar expulsar o invasor. E é essa reação que causa a famosa chiadeira, o aperto no peito e a respiração curta.

RELACIONADOS