5 motivos para você rir e sorrir mais – onde quer que esteja

Quem não segue a famosa frase “rir é o melhor remédio” pode estar perdendo em qualidade de vida. Um estudo comprova que dar uma boa risada pode reduzir a sensação de dor em até 10%. A pesquisa, realizada pela Universidade de Oxford, na Inglaterra, aponta também que a ação analgésica da gargalhada é provocada pela liberação de endorfina no organismo.

Se as informações acima não são suficientes para convencer a sorrir mais, veja mais cinco motivos para exibir um belo sorriso (e até mesmo gargalhar) onde quer que esteja.

  1. A liberação de endorfina ao rir pode ser tão eficiente – em termos de bem estar – quanto acupuntura, relaxamento, meditação, exercícios físicos e hipnose.
  2. Ao dar uma boa gargalhada, o ar é expelido com grande velocidade pelos pulmões e pelo organismo. Desta forma, o corpo inteiro é oxigenado – inclusive o cérebro. Esse fenômeno contribui tanto para que você pense com clareza quanto para ter uma boa forma aeróbica.
  3. Ao movimentar os lábios para sorrir, você movimenta diversos músculos do rosto. Isto evita rugas e sensação de cansaço. O procedimento também previne os sintomas do envelhecimento. Você terá uma feição mais bonita e jovem ao longo da vida se sorrir mais.
  4. Rir emagrece. Uma pesquisa comprovou que voluntários que riram, sorriram ou gargalharam durante testes específicos conseguiram emagrecer até 20% a mais do que os que se mantiveram sérios. O estudo realizado pela Universidade de Vanderbilt, do Texas, nos Estados Unidos, mostrou que gargalhadas de 10 a 15 minutos têm o poder de queimar 40 calorias. Com isso, quem ri por esse tempo em 30 dias pode eliminar 1.200 calorias.
  5. Sorrir produz mais imunoglobulinas – moléculas que funcionam como anticorpos – nos olhos e na boca. No caso dos olhos, as lágrimas passam a ter mais desses elementos, protegendo-os contra algumas infecções oculares provocadas por vírus e bactérias.

Por outro lado, pessoas que perderam um ou mais dentes, vivenciam situações constrangedoras e acabam evitando ao máximo dar um sorriso. Entenda um pouco sobre as próteses dentárias fixas, e como elas contribuem para a autoestima:
As próteses podem ser cimentadas aos dentes naturais ou implantadas próximas aos espaços vazios, preenchendo-os. Os tipos mais comuns são: metálicas; metálicas revestidas por um material estético plástico ou cerâmico, da cor dos dentes; cerâmica; resinas ou plásticos especiais; e as de última geração denominada prótese “metal free” (livre de metal).

O seu dentista pode recomendar uma prótese quando:

  • Não restar estrutura de dente suficiente para uma restauração em resina ou amálgama;
  • Um dente enfraquecido por fraturas precisar de proteção;
  • Necessário um implante dentário;
  • Em casos de dentes deformados;
  • Necessário cobrir um dente que tenha sofrido um tratamento de canal.

Seu dentista poderá ajudá-lo a decidir o material mais indicado, levando em consideração a localização, função, aspectos estéticos e custos.

Ainda não tem um Seguro Odontológico, conheça o Unimed Odonto: clique AQUI.

RELACIONADOS